A primeira hora de vida do bebê



O nascimento do bebê é muito esperado e também cercado de mistérios para as mamães de primeira viagem. São muitos questionamentos: o que acontece na sala de parto? O que fazem com o bebê logo depois do nascimento? Hoje, você vai ficar sabendo o que acontece na primeira hora após o nascimento do seu filho.

Existe um protocolo do Ministério da Saúde que dita os cuidados essenciais que devem ser tomados com o recém-nascido logo após o parto. Se tudo correu bem durante a gestação e o parto, os procedimentos são praticamente os mesmos em todos os hospitais. Porém, vale ressaltar que podem ser discutidos com a equipe médica.

Imediatamente após o parto, o bebê é enxugado para que não sofra de hipotermia, pois ele pode perder calor ao sair do útero, o que pode ser agravado devido à temperatura ambiente ser em média 15ºC mais baixa que na barriga da mãe. Em seguida, o recém-nascido é colocado sobre o corpo da mãe, para ser acolhido e aquecido.

Enquanto o bebê é enxugado, o médico corta o cordão umbilical, interrompendo o fluxo sanguíneo. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que esse procedimento ocorra, em média, de um a três minutos após o nascimento. É o tempo necessário para que a pulsação no cordão cesse.

Assim que estiver seco, aconchegado e com o cordão umbilical cortado, o bebê vai para um berço aquecido ao lado da cama da mãe, onde é enrolado em lençóis e recebe uma touquinha. Depois disso, ele passa por um exame clínico, onde são observados diversos aspectos. O neonatologista observa seus batimentos cardíacos, frequência respiratória, cor da pele, tônus muscular e reflexo. Essa primeira avaliação é importante para indicar se o bebê precisa de algum procedimento específico imediato ou se está com a saúde em perfeitas condições. Esse é o chamado Teste de Apgar, que deve ser feito no primeiro minuto de vida do recém-nascido e repetido no quinto.

Depois de nove meses na barriga da mãe, é comum que um pouco de líquido amniótico penetre nas cavidades do rosto do bebê. Para que o líquido não migre para o pulmão nem provoque engasgos e enjoos, os médicos costumam aspirar o excesso por meio de uma sonda. Esse procedimento é indispensável para prevenir complicações, como sufocamento e pneumonia. Em seguida o bebê é pesado em outra sala, antes da primeira mamada. Porém, é válido deixar claro para o obstetra se a mãe fizer questão de amamentar antes. Mais tarde, quando estiver mais esticado, o bebê é medido.

Em seguida, os médicos aplicam uma solução de nitrato de prata a 1% em cada olho do bebê, o que ajuda a evitar a conjuntivite neonatal e outras infecções geradas pelo contato com as secreções maternas. Esse procedimento é lei, pois existem indícios de que alguns casos de cegueira posteriores estão relacionados à falta desse procedimento.

E por fim, chegou a hora de amamentar. É orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que o bebê seja amamentado na primeira hora de vida, pois esse ato tão simples reduz os riscos de mortalidade e proporciona anticorpos para que ele enfrente os dias iniciais de sua vida com maior vitalidade. Além disso, este momento é importante para que as mães estreitem o vínculo com o filho. Outra vantagem é que quando o bebê suga o peito, o organismo da mãe fabrica ocitocina, hormônio responsável por auxiliar os dutos das mamas a liberar o colostro (a primeira secreção láctea, cheia de células de defesa).

Fique de olho no blog, pois nós da Munchkin queremos estar sempre presentes nos momentos que fazem a relação entre os pais e o bebê ser cada vez mais intensa. Para a Munchkin, detalhes fazem diferença.

Fontes: Revista Crescer

#procedimentos #exames #recémnascido

4,305 visualizações

© 2020 Munchkin - Sylink Baby Products. Importadora e distribuidora dos produtos Munchkin no Brasil.