Os benefícios da música na infância



Vários estudos recentes confirmam a importância da música para o bem-estar do bebê enquanto ele ainda é um feto e está na barriga da mãe. Isso porque a audição é o primeiro sentido que se forma, já fazendo parte do sistema cognitivo da criança. Mas a música também traz inúmeros benefícios durante a infância.

Primeiramente, é importante estabelecer que a música é um tipo de linguagem que está presente de forma muito intensa em nossas vidas, desde o som de um instrumento até o barulho das gotas de chuva. Por isso, fazer as crianças imitarem sons com a boca faz com que elas fiquem mais atentas ao mundo e dessa forma, desenvolvam a sensibilidade para a música e sejam beneficiadas por ela de diversas formas.

Expressão corporal: o contato com a música provoca estímulos que possibilitam que a criança se expresse através do corpo. Ela pode demonstrar o que sente ao ouvir uma música, cantá-la ou realizar movimentos como bater palma, tocar seguindo o ritmo ou fazer um acorde. Além disso, a música pode ser trabalhada de forma terapêutica, indicado para pacientes com autismo, síndrome de down, falta de atenção, depressão, e até mesmo para pessoas em coma. Nestes casos, a música se faz importante por agir em partes específicas do cérebro.

Coordenação motora: pode parecer simples, mas estimular a criança a segurar um instrumento sozinha é uma forma de ela desenvolver e exercitar a motricidade fina (capacidade que permite usar os pequenos músculos do corpo) e a motricidade grossa (utilização de músculos grandes do corpo, como movimentos de braços e pernas). Essas habilidades podem ser trabalhadas em instrumentos de corda e piano, pois exigem que as mãos executem diferentes ações ao mesmo tempo.

Foco: atividades musicais pedem muita atenção para cumprir o que foi proposto. Se em uma atividade em grupo a criança canta um trecho da música ou tem seu próprio solo instrumental, precisa estar focada para conseguir realizar a ação.

Memória: uma pesquisa realizada na Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, com uma turma de 60 alunos de 6 a 9 anos, constatou que as crianças com contatos musicais possuem o desenvolvimento da memória mais aguçado. Isso acontece porque alguns elementos presentes na música como timbre, tempo e tom, são importantes para que as crianças desenvolvam a memória de forma mais rápida.

Desenvolvimento da linguagem: quando uma criança ouve ou canta uma música, ela armazena palavras em seu repertório. Mesmo aquelas que não estão alfabetizadas vão adquirindo elementos que serão úteis para a formação das frases.

Os melhores instrumentos para iniciar o aprendizado são a flauta e o piano, que não exigem demais da criança. Mas vale lembrar que tanto o aprendizado quanto o instrumento não deve ser imposto. O ideal é que a manifestação de interesse venha da criança.

Fique de olho no blog, pois nós da Munchkin queremos estar sempre presentes nos momentos que fazem a relação entre os pais e o bebê ser cada vez mais intensa. Para a Munchkin, detalhes fazem diferença.

Fontes: Pais e Filhos | Guia do Bebê

#música #aprendizagem #benefi #estímulo #desenvolvimento

18 visualizações

© 2020 Munchkin - Sylink Baby Products. Importadora e distribuidora dos produtos Munchkin no Brasil.