Rede de apoio: como ajudar os pais e auxiliar no desenvolvimento dos bebês


Mão do pai, mãe e filho

A rotina com um recém-nascido tem tarefas e desafios que apenas a mãe pode realizar. Mas outras, como preparar um almoço ou ajudar no banho do bebê podem ser feitas por quem está na rede de apoio.

Essa rede é formada por um grupo de pessoas, sejam elas da família ou não, que ajudam, quando necessário, nas demandas que surgem com a chegada do filho. Esse compartilhamento do cuidado é importante para diminuir a pressão sobre os pais e auxiliar no desenvolvimento da criança.

Mas, como há várias pessoas se envolvendo nesse momento, é necessário conversar abertamente sobre o que os pais desejam e precisam. É comum que pessoas que já viveram situações semelhantes tentem passar seus valores para os novos pais, mas isso nem sempre é a melhor forma de agir em uma rede de apoio.

Por estarem sob pressão, os pais costumam aceitar ajuda de diversas formas, mas o mais indicado nesse momento é entender como você pode contribuir sem interferir excessivamente na relação entre pais e filhos.

Por exemplo, na hora do banho pode se ter ajuda de pessoas mais experientes, porém isso precisa ser feito sem deixar os pais de lado. Se tiver alguma dica ou os pais estiverem inseguros, acompanhe o banho, mas incentive-os a darem o banho no bebê, se essa for a vontade deles.

O bom senso é muito bem-vindo e, quando é bem estruturada e aberta ao diálogo, uma rede de apoio sempre fará bem a todos. Então, explique, pergunte e confie nas pessoas que estão ao seu redor e, principalmente, nos pais.